Novas Dicas

Pra ouvir e viciar: Ella Eyre

Há algumas semanas minha amiga Carol veio me visitar. Carol é ótima em me apresentar músicas, ela sempre sabe o que vou gostar, é batata! E nesse dia em que ela esteve aqui, ficamos no quarto ouvindo música e ela me apresentou essa moça chamada Ella Eyre.

E eu vou apresentá-la a vocês, caso não conheçam. Até a Cá me apresentar, eu nunca tinha ouvido.

Pra ouvir e viciar: Ella Eyre

Ela é londrina, tem 21 anos, uma voz MUITO poderosa e um cabelo tão lindo que não é possível que seja desse planeta. Toda a carreira dela é meio recente, o primeiro single saiu em 2014, e é meu preferido, chama “If I Go”. É bem pop, ótimo pra dançar pré-festeeeenha com as amigas em casa, na própria festeeenha ou em casa mesmo. Eu sou dessas que liga a música e dança sem motivo específico pela casa. Meus roomies já estão acostumados.

Por enquanto ela só tem um EP (longo demais pra ser single, curto demais pra ser álbum), chamado Deeper, mas eu gosto de absolutamente todas as músicas dele. “If I Go” e “Comeback” são minhas favoritas, e “We Don’t Have to Take Our Clothes Off” e Comeback na versão acústica, mais lentas, também são lindas. Ela está em tour com o Olly Murs, outro britânico que eu adoro, descoberto em uma temporada antiga de X Factor. Eles inclusive fizeram um dueto para “Up“, o hit de Olly que ele canta com a Demi Lovato.

Eu espero que ela faça muito sucesso e lance um CD recheadinho de canções maravilhosas logo, porque ela merece! A voz é muito linda, ela é linda & poderosa, e contou em uma entrevista ao Guardian que sua mãe é a responsável por tudo o que ela é – o pai, um chef de cozinha, morou a vida toda na Jamaica e ela o conheceu pra valer há pouco mais de dois anos – e a colocou pra ralar desde adolescente.

“Minha mãe sempre me manteve ocupada. Ela costumava dizer ‘ninguém gosta de um adolescente. Então use sua adolescência para trabalhar. E então aproveite a sua vida quando estiver um pouco mais velha”. Achei esse conselho muito sensacional, hehe. E vocês sabem como eu tenho uma queda por histórias de mulheres apoiadas por suas mães <3

O instagram dela é maravilhoso – ela tem muito estilo e posta várias fotos das suas produções lá – também vale muito seguir 🙂

Brigada, Cá, por ter me apresentado essa maravilhosidade! E vocês, gostaram?

Mil beijos!